Diário da Flauta-doce

 
 

Festas Juninas.

Toque músicas das Festas Juninas na Flauta-doce.
 
As Notas na Flauta-doce.
 
A Flauta-doce para atingir várias notas precisa ser de vários tamanhos, pois não possui sistemas de chaves como a clarineta, assim, cada voz da flauta-doce ou classificação como sopranino, soprano, contralto, tenor e baixo praticamente executa duas oitavas de extensão, podendo passar ou quase atingir essa extensão mencionada, vai depender da prática do flautista.
Para as flautas-doce mencionadas, existem dois tipo de afinação, a flauta-doce que começa em dó e aquela que começa em fá. As que começam em dó são a soprano e tenor, as que começam em fá são a sopranino, contralto e baixo. A digitação é a mesma, só muda a afinação das notas, dependendo da classificação das vozes na flauta-doce, o tamanho muda e os dedos das mãos ficam mais afastados ou mais pertos de acordo com o tamanho do instrumento, mas um mesmo flautista consegue tocar todos os exemplares da classificação das vozes, basta treinar.
No portal Flauta-doce, há as posições das digitações, a soprano vale também para a tenor, a contralto vale também para a sopranino e baixo, veja as digitações, clique em tablaturas.
 
 
 
Flauta-doce em Família.
 
A flauta-doce pode ser de vários tamanhos, depende do alcance das notas musicais, pode-se falar em família ou simplesmente a classificação em alturas do alcance de uma determinada quantidade de notas, sendo assim, a flauta-doce pode ser:
  • Sopranino;
  • Soprano;
  • Contralto ou Alto;
  • Tenor;
  • Baixo.
O tamanho muda conforme o alcance das notas, assim a flauta-doce sopranino é a menor, a flauta-doce baixo é a maior. Para fazer notas agudas, a coluna de ar necessita ser pequena, para fazer notas graves, a coluna de ar precisa ser grande. Como o instrumento tem que se adequar a mão do ser humano, uma das formas de fazer notas bem graves é alargar a flauta-doce, assim é necesário ter vários exemplares para poder cada uma atingir as notas musicais necessárias.
 
 

Vídeo do YouTube